domingo, 22 de janeiro de 2017

Buenos bares pt.9

Sonoman, foto roubada do amigo Nacho
Sonoman (Fitz Roy, 1655, Palermo) – Estaria eu voltando a frequentar os bares de Palermo após uma exploração em outros bairros? Não sabemos. Fomos parar no Sonoman durante a Noche de Los Museos, que também coincide com o Halloween. Ou seja, isso aconteceu depois de passarmos uma hora na fila para conhecer o Congreso de la Nación por dentro e encontrar muita gente fantasiada pelas ruas. O bar estava meio vazio porque no Halloween as pessoas preferem ir a festas, o que não é de todo mal. A música é bastante boa e o ambiente bem agradável. Muito mais que isso não sei, só tomei duas Isenbeck (era fim do mês!), mas o menu de tragos era bastante normal – com normal quero dizer “tragos que estão em todos os bares de Buenos Aires”.

Chupitos (Gorriti, 5033, Palermo) – O Chupitos é um bar supervalorizado que tem sucursais espalhadas por toda capital, mas conheci o de Palermo. Eu já estava bastante cansada nesta noite, que foi a mesma do bar anterior, mas como estavam enchendo o saco saímos do Sonoman e fomos ao Chupitos. O conceito em teoria é interessante: é um bar para tomar shots. Tem uma infinidade de shots de todos os tipos e intensidades, só que para conseguir que te dêem um é necessário se amontoar na barra e esperar mais ou menos 20 minutos. É bastante exaustivo. Tu passa 20 minutos aí apertado com outras pessoas, te dão o trago, tu toma em dois segundos e sai. E faz o que? Vai comprar outro? Vai conversar com seus amigos até ter coragem de pedir o próximo? Vai embora? Escolhemos a última opção.
 
Virasoro (Guatemala, 4328, Palermo) - Este bar na verdade não deveria estar aqui, já que pra ser um buen bar falta bastante, mas como fomos pela música, e esta sim estava boa, resolvi dar uma chance. É um bar essencialmente de jazz, com música ao vivo e um ambiente que podia ser aconchegante, já que é bem pequeno, mas que na verdade acaba sendo um tanto incômodo. Muitas mesinhas minúsculas amontoadas. Fomos ver a banda da violinista Sophie Lussi, por quem Javi tem um crush, e na verdade estava bastante bem. Não comemos nada, tomamos dois tragos bem ruins cada um. Preço razoável.  
Jazz night no Virasoro
Alimme (Virrey Olaguer y Feliu, 3117, Colegiales) - Eu jamais iria a esse bar por conta própria, não tem nada a ver com os lugares que frequento normalmente, mas era aniversário da minha chefe, então quis fazer um grau e fui com meu acompanhante. O lugar parece feito exatamente pra isso: comemorar aniversários. Tem uma pinta de balada, com música (ruim) meio alta, pouca luz, um globo de espelho no teto e as mesas são compridas, com espaço para mais ou menos 12 pessoas. Paga-se um preço bastante convidativo para comer pizza e tomar cerveja livre por duas horas. Terminadas a duas horas, pança cheia, vazamos dali.

Sigue al conejo Blanco (Godoy Cruz, 1585, Palermo) – Fomos comemorar meu aniversário ali e já se tornou um dos meus lugares favoritos. É bar, mas também é restaurante. Tem tragos, cerveja artesanal e o forte são as pizzas, que por sua vez têm formato de coração (!). Foi uma surpresa do Javi. Como íamos comemorar com amigos no dia seguinte, não ia fazer nada dia 8, mas ele do nada disse pra gente sair pra tomar algo em Palermo, ”em qualquer lugar”. Então me arrumei, fomos, e na verdade ele já tinha reservado mesa aí há uns dias. Tem uma das melhores decorações de bares que já vi, o melhor atendimento, a comida é maravilhosa e a bebida também (tomamos dois tipos de cerveja).  

Debar (Defensa, 502, San Telmo) – Fomos parar aí porque havíamos ido em grupo comer choripan e bondiola na costanera sur em um sábado, e como ali não é muito apropriado para beber, acabamos caminhando até San Telmo em busca de algo para saciar a sede alcoólica. Eu já tinha vontade de conhecer o Debar, apesar de já saber que “não tinha nada demais”. E não tem mesmo. A música é boa e bastante alta, toca enquanto clipes passam em vários projetores. O lugar é enorme tem dois andares e mesas compridas para umas 20 pessoas. E é isso. Como vimos que a fila para a torneira da nossa cerveja barata favorita estava vazia, pedimos essa. Nos entediamos em menos de meia hora.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário